3 diferenciais exclusivos que tornam Systextil ERP especializado para a cadeia têxtil
30 de outubro de 2018
Exibir tudo

Bloco K: Tudo que você precisa saber para a adequação

Podemos chamar o Bloco K de Controle da Produção e do Estoque, que reúne as informações mensais que devem ser prestadas ao Fisco. Esse bloco substitui a escrituração em papel do Livro de Registro de Controle da Produção e do Estoque (RCPE).

Com a inclusão do Bloco K no SPED Fiscal, o governo terá acesso à movimentação completa de cada item de estoque, possibilitando o cruzamento quantitativo dos saldos apurados eletronicamente pelo SPED com os saldos informados pelas indústrias. Atenção: as diferenças não justificadas poderão ser consideradas como sonegação fiscal.

É importante você conhecer mais do Bloco K, afinal, se a sua empresa não apresentar essas informações ou apresentá-las com erros você terá que pagar multas ou poderá ter a emissão de notas fiscais eletrônicas suspensa.

Fique tranquilo, reunimos aqui as principais informações que você precisa saber.

Cronograma

Para a maioria das empresas com as atividades econômicas Têxteis e Confecção (dependendo do faturamento da empresa) o Bloco K entrará em vigor em 2019, mas apenas os saldos dos estoques (Bloco K200) e correção de apontamento – estoque e escriturado (Bloco K280). Os demais blocos serão necessários apenas em 2022.

Registros K200 e K280

No registro K200 você deve informar sobre três tipos de estoque: o seu estoque (presente em seu estabelecimento), o estoque de terceiros em seu poder (caso haja) e o seu estoque em poder de terceiros. Você deve informar esses dados na data final do período de apuração informada no arquivo.

Já o registro K280 é destinado a corrigir o estoque escriturado em períodos anteriores, no registro K200.

Demais obrigações para o Bloco K a entrar em 2022

A partir desta data, o Bloco K será entregue na íntegra, sendo que nesses blocos deverão ser informadas as quantidades produzidas por ordem de produção, bem como os insumos utilizados para sua produção. Também serão informadas as quantidades produzidas em terceiros e os insumos utilizados nessa produção.

Além dessas informações, outras movimentações de estoque também deverão ser informadas, como a troca de produto. Podemos ver a complexidade de se controlar e gerar as informações de forma correta para a Receita, exigindo assim um sistema robusto que permita o controle de todas as áreas produtivas da empresa.

Invista em um software específico

Como a fiscalização é rigorosa, habitue-se desde já a essas futuras exigências. Um software específico poderá ajudá-lo nessa tarefa de levantamento de informações, além do gerenciamento diário, evitando que falhas resultem em multas.

Com o Systêxtil ERP – o mais completo software de gestão para a indústria da moda – e a implantação do processo de valorização dos estoques (Cardex), você terá acesso aos saldos dos estoques para o SPED Fiscal.

Através do Systêxtil ERP você ainda poderá ter um controle de finanças mais efetivo, planejar seus investimentos e melhorar a gestão de materiais. Benefícios como esses só um ERP específico para a indústria da moda pode oferecer.

Saiba mais sobre o Systêxtil ERP e conheça outros benefícios para o seu negócio.

Deixe uma resposta