Você já ouviu falar em moda agênero?

Conheça um pouco desse conceito que busca quebrar paradigmas no jeito de se vestir.


POR Comunicação Systêxtil, - 16/10/2020

São diversos os movimentos, na nossa sociedade atual, que buscam quebrar paradigmas sobre os gêneros masculino e feminino.  Essa designação de gênero, está começando a cair por terra, principalmente com a chegada da geração dos millennials, que trouxeram diversas outras mudanças à sociedade.

Apesar de haver algumas resistências em empresas mais tradicionais – o que é natural – o certo é que existe uma nova moda no mercado.

As roupas que vestimos, como já falamos por aqui, expressam muito a nossa personalidade. E é para continuar auxiliando as pessoas a encontrar suas identidades e viver em paz com elas mesmas que a moda agênero vem sendo difundida por grandes marcas de roupas do mundo todo.

Talvez você tenha alguma ou nenhuma noção do que significa esse termo, mas você já deve tê-lo visto bem de perto. A palavra agênero significa “sem gênero” e, nessa moda neutra, as pessoas procuram vestimentas que a façam se sentir bem, sem necessariamente serem peças pré-estipuladas ao masculino ou ao feminino.

As roupas da moda agênero não foram criadas especificamente para um ou outro gênero, rompendo noções estabelecidas do que é moda feminina ou moda masculina. Essa moda fala a respeito de ir a uma loja e procurar uma roupa que vista muito bem o seu corpo e seja vendida para todos os públicos.

Essa tendência está longe de ser algo recente e, podemos afirmar, não foi a geração millennials que inventou esse conceito. A moda agênero foi bastante vista na década de 70, em personalidades famosas que usavam roupas mais “alternativas”. Mas, apesar do conceito existir há muitos anos, a moda agênero só se consolidou agora no mercado.

David Bownie


Essa tendência apareceu com o objetivo de adicionar mais uma camada de liberdade às pessoas e cumprir um papel ainda mais transformador na sociedade. A moda sempre foi uma ferramenta para comunicar humor e identidade e talvez seja por isso que é o primeiro segmento a pensar neste assunto de maneira mais séria.

E é de mudanças e transformações que a história dos nossos povos veio e vem sendo feita. Você arrisca dizer qual será a próxima moda?





Últimas do blog Systêxtil:

Erros na NF-e? Gere uma carta de correção na hora com o Systêxtil ERP!

Com certeza você já ouviu falar sobre o JAVA!

Entenda melhor o Bloco K e suas especificidades


Voltar para o Blog 

Inscreva-se para receber novidades